terça-feira, 28 de maio de 2013

Uma grande viagem


óleo de Jim Daly

Num reino muito distante de Portugal ( na China) vivia um menino que queria ser um aventureiro. Queria descobrir países, visitá-los .
 À medida que passavam os anos, ele ia crescendo, e o seu sonho estava cada vez mais perto de se realizar.
Finalmente tinha chegado o dia! Era o dia mais feliz da vida do menino:
- Finalmente! Prometo que vou voltar, e vou ser muito famoso!
Os pais, orgulhosos do seu grande filho, lá o viram partir.
Vários anos depois, o menino, já adulto, já tinha passado por:
O Japão, Mongólia, Coreia do Norte e Coreia do Sul. Ele pensava que, nessa altura, já podia ter visitado a Europa inteira! Até que se lembrou de uma coisa: deixar de ficar 5 meses em cada país , mas sim 20 dias! - e assim foi. Finalmente visitou muitos países: Tailândia, Indonésia, Singapura, Vietname, India, Paquistão, Katar, Emirados Árabes Unidos e Irão. Mas ainda nada da Europa.
Continuou, continuou, continuou...e finalmente chegou! Depois de tantos anos á procura da Europa, finalmente a encontrou.
Na Roménia visitou Bucareste, na Eslovénia Liubliana e por aí fora. Outros países que visitou foram a Grécia, popular pela sua comida e pelos Jogos Olímpicos, Itália, famosa pela torre de Piza, os canais de Veneza, Portugal, Espanha, França, Alemanha, Andorra o RU, Suiça, Holanda, Bélgica e Luxemburgo.
Já com 53 anos de viagem, e 71 de idade, farto de andar a pé, foi de avião até à sua cidade natal, Tianjin, que fica perto da capital.
Quando lá chegou, não estava ninguém dentro de casa. Os pais tinham morrido.
O adulto ( antes menino) modificou a casa toda. Pôs fotografias, pintou a casa...
A casa acabou por ficar vazia, porque o adulto decidiu ir viver para Milão.





quinta-feira, 25 de abril de 2013

A Vassoura Mágica

Era uma vez uma vassoura mágica. A vassoura falava, mexia-se e voava.
Um dia a vassoura decidiu viajar para o deserto, pensando que lá havia ouro em vez de areia. Quando chegou a vassoura reparou que só havia areia. Ficou desiludida. Muito mais tarde, ainda no deserto, a vassoura encontrou uma lâmpada mágica. A vassoura abriu-a e de lá de dentro saiu um génio. O génio ficou logo muito contente e disse:

- Olá minha cara vassoura. Eu sou o Génio Bom. Se quiseres que um dos teus desejos se realize, é só pedires. Podes pedir 3 desejos. Quando os 3 desejos se esgotarem, tens que esperar 3 meses para poderes pedir mais.

A vassoura concordou e pediu logo o primeiro desejo:

- Muito bem Génio Bom, o meu primeiro desejo é sair deste deserto.
- Como desejares! - respondeu o Génio Bom.

De repente, a vassoura foi parar à sua casa.
- O meu segundo desejo é ir viver para longe desta cidade suja!
O Génio Bom, logo que ouviu isto, concedeu o desejo da vassoura.
- O meu último desejo é ser humana!
- Ser humana? - interrogou-se o Génio Bom - Tu é que sabes, vassoura!

A vassoura transformou-se em ser humano, agradeceu, e foi comprar comida ao super-mercado.




quinta-feira, 21 de março de 2013

A Nuvem




Era uma vez uma nuvem, uma nuvem branca. Na nuvem, estavam umas impressionantes 10000 gotas de água, prontas para caírem no solo.
Há dias em que a nuvem fica sem gotas (esses dias são no verão, claro).
Ao fim de ter estado muito tempo  no céu, a nuvem acabou por se desfazer.

terça-feira, 19 de março de 2013

O cavaleiro



Hoje é dia do Pai


O rodrigo escreveu uma estória para nós, lembrando que a amizade e a preocupação pelo bem estar do outro pode sempre dar origem a uma nova família ....





                         




 Era uma vez um cavaleiro muito corajoso. Ele vivia numa aldeia muito pequena, situada no hemisfério norte.

Certo dia, em pleno outono, o cavaleiro recebeu uma notícia muito má. Uma bela princesa estava presa no cimo…
de um relógio ao pé do castelo mais próximo da aldeia!
Era esquisito, mas o cavaleiro decidiu partir à aventura.

A meio do caminho viu um cavalo que parecia estar cheio de fome. O cavaleiro, para ajudar, deu 3 maçãs ao cavalo. O cavaleiro e o cavalo fizeram amizade, e lá partiram.

Ao fim de muito andarem, finalmente encontraram a princesa. Ao pé do relógio, havia uma macieira do seu tamanho. O cavaleiro, para despachar as coisas, subiu à macieira, pegou na princesa, desceu, e foi em direcção à aldeia.
A princesa agradeceu e viveram felizes para sempre.
 
                                ******************************
 
Parabéns Rodrigo, pela tua linda história!!!
 
 





 

terça-feira, 5 de março de 2013

Bebés coelhos



Eles são 3. Diferentes entre si mas iguais na brancura fofa de um algodão doce, com vida.
Como vamos chamar os coelhos?
Não têm nome, ainda, mas podemos arranjar nomes bonitos se quiseres.
E como vamos fazer para cuidar deles?
Vou-te contar um segredo:
Os coelhinhos são animais muito frágeis que têm que ser tratados com muito carinho. Não podem comer demais, senão ficam doentes e podem morrer.
Ficam doentes assim como nós, quando comemos demasiados doces?
Assim, tal e qual, perdem a vontade de brincar e ficam muito quietinhos. É o sinal de que estão doentes.
Tens que lhe dar verduras, ração e leitinho especial, mas em doses muito pequenas, tal como eles, que também são pequeninos.
Depois, não os podes apertar demasiado, quando lhes queres pegar ao colo, deves deixar as patinhas livres, porque para além de serem frágeis, não estão acostumados a serem pegados ao colo.
E que mais? que mais?
Todos os dias os coelhinhos têm que passear por aí, sair da gaiola e esticar as perninhas. É certo que podem sujar o chão e fazer trapalhices porque gostam de roer tudo o que encontram, mas essas escapadelas são necessárias para serem felizes.
E tu achas que eu vou ser capaz de tomar conta dos coelhinhos, mãe?
Todos nós somos capazes de tomar conta de alguém, basta querermos muito e dedicarmos algum tempo a aprender a forma necessária para se deixar esse alguém feliz e saudável.
E então, já escolheste os nomes?




terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Um banho de dragão

Hoje a estória é sobre o quê?
Quem escolhe é o Afonso!
Hoje a estória é sobre um dragão.
E como é o nosso dragão?
É azul, grande, e deita fogo pelo nariz, como todos os dragões!
Todas as pessoas têm medo do dragão, e caem quando o vêm.
 Mas morrem, as pessoas? ainda agora começamos a estória e já vamos ficar sem personagens?
Não, as pessoas não morrem, ficam só inanimadas, sem vontade,  quando vêm o dragão, porque têm muito medo.
E então? vamos deixar o dragão assustar toda a gente e acabar já com a estória que ainda agora começou? Não, temos que arranjar uma forma de o acalmar, ou então uma forma de não assustar toda a gente.
E como vamos fazer? Podiamos arranjar um herói, corajoso e destemido que tivesse coragem para defrontar o assustador dragão azul...
ou não...podiamos tentar que as pessoas ganhassem coragem, todas juntas, para lutar contra o dragão.
E como se luta contra um dragão?
Primeiro temos que destruir a sua arma mais poderosa.
Mas os dragões têm armas?
Não, os dragões deitam fogo pelas narinas! É assustador!
E como fazemos para apagar o fogo?
Então! todos os fogos se apagam com água. Podemos sempre tentar dar banho ao dragão...
Mas os dragões são enormes!!???
Por isso mesmo, temos que ser muitos, todos, para conseguir dar-lhe banho e apagar o fogo.



E tu achas que eras capaz de comandar um banho de dragão?
Hummm...vamos pensar no assunto!




sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013


 
UM, DOIS, TRÊS

vamos começar
eu começo a contar
tu começas  a cantar



QUATRO, CINCO, SEIS

começamos a brincar
e depois vais aprender
porque é sempre bom saber


                                                                       SETE, OITO, NOVE , DEZ
                                                                                  
                                                                           o saber faz-te crescer,
                                                                           faz-te saber onde ir;
                                                                         dá à vida uma outra cor.
                                                                           Para tudo conhecer
                                                                         basta apenas saber ler
                                                                           e depois é só curtir
                                                      


Olá, eu sou a Lou e daqui para a frente é neste espaço que vou partilhar as estórias que escrevo para ti. Sê bem-vindo, espero que te sintas bem, por aqui.